Detalhes técnicos
Missão
Reestruturação do Sistema de Transporte Público de Passageiros de Manaus/AM para implantação de um sistema BRT (Bus Rapid Transit) nos principais eixos de transporte de passageiros do município.
Local
Manaus, Amazonas – Brasil
Atividade
Caracterização da área de influência; Desenvolvimento de planos operacionais; Estudo de circulação viária; Estudo de desempenho operacional; Definição das áreas de desapropriação; Levantamento topográfico e sondagens; Projetos funcional e básico; Estudos ambientais

O desafio

Escolhida como uma das sedes da Copa do Mundo de 2014, Manaus, capital do Amazonas, necessitava de uma reestruturação de seu sistema de transporte, a partir da implantação de sistemas e tecnologias avançadas que trouxessem fluidez e confiabilidade ao tráfego, conforto e segurança aos usuários, e que tivessem capacidade para atender a demanda esperada com o crescimento do turismo. Como legado, o ganho de eficiência do transporte contribuiria para o incremento da produtividade econômica e para a mitigação das desigualdades urbanas no município.

Neste contexto, propôs-se a implantação de um sistema BRT (Bus Rapid Transit) nos principais eixos de transporte de passageiros do município, interligando a Praça XV de Novembro, no centro da cidade, à região de Cidade Nova, ao norte, através de um anel de transporte formado pelos corredores Leste e Norte; juntos, os corredores projetados acrescentariam à rede 40 km de extensão e 43 estações, com capacidade para até 40 mil passageiros/h/sentido.

Nossa missão

A SYSTRA atuou na reestruturação do Sistema de Transporte Público de Passageiros de Manaus com equipes especializadas que desempenharam as seguintes atividades:

  • Caracterização socioeconômica e demográfica de Manaus e de sua Região Metropolitana;
  • Levantamento de dados de tráfego e de transporte coletivo;
  • Caracterização urbana e da infraestrutura de transportes do município (sistemas e serviços ofertados e diagnóstico do transporte coletivo);
  • Levantamento dos projetos de transporte em implantação na área de influência do projeto;
  • Análise comparativa sobre diferentes tecnologias de transporte disponíveis para atender à demanda de Manaus;
  • Proposição da diretriz de traçado e da localização de estações e terminais do BRT – Corredor Leste;
  • Estudos de demanda e microssimulação operacional do corredor, a partir dos dados da Pesquisa OD Domiciliar de 2005;
  • Reestruturação da rede de transporte coletivo (integração com os serviços de ônibus, lotações, barcas, dentre outros);
  • Levantamentos de campo (levantamento topográfico planialtimétrico cadastral, sondagens e ensaios, avaliação funcional e estrutural do pavimento, cadastro de imóveis a serem desapropriados);
  • Cadastro de interferências.
  • Tecnologia veicular, controle semafórico, sistema de cobrança, Sistemas Inteligentes de Transporte – ITS, serviços aos usuários).

Dimensionamento de estruturas e sistemas, definição dos métodos construtivos a serem adotados e elaboração de planilhas de orçamento para as seguintes especialidades:

  • Geometria viária;
  • Edificações (arquitetura, estruturas e fundações, instalações elétricas e hidráulicas prediais, sistemas mecânicos, dentre outros);
  • Terraplenagem;
  • Pavimentação;
  • Drenagem;
  • Obras-de-arte especiais;
  • Sinalização horizontal, vertical e semafórica;
  • Paisagismo;
  • Iluminação Pública;
  • Comunicação visual.

O ESSENCIAL DO PROJETO

A busca pela reestruturação do sistema de transportes de Manaus através da implantação de corredores de BRT mostrou-se alinhada às melhores práticas internacionais em políticas de mobilidade, privilegiando modos coletivos como forma de reduzir as externalidades e desigualdades geradas pelo transporte individual.